Gabarito da Avaliação de Português

Este é o gabarito dos exercício de interpretação de textos que publiquei neste post. Minha intenção é a de separar o gabarito nos exercício mais extensos para não tornar muito grande a home do blog e também para estimular os alunos, estudantes e visitantes aqui do blog a tentar resolver os exercícios antes de conferir as respostas das atividades.

Isso mesmo, recebo inúmeros pedidos para que isso seja feito lá no meu outro blog dedicado à Língua Portuguesa com exercícios preparatórios para o ENEM 2012. Por isso, decidi fazer o mesmo aqui neste espaço dedicado à interpretação de textos.

Como falei no post onde estão os exercícios cujo gabarito está abaixo, a numeração segue a que está no meu arquivo de exercícios. Resolvi não mudá-la visto que não altera em nada a produtividade de vocês, mas a minha sim. Bons estudos.


Gabarito da avaliação de Língua Portuguesa

318) Letra a
As opções b e c são semelhantes e vão de encontro à idéia central do tema, que é a preocupação real com a extinção de animais. As opções de também se assemelham e não têm apoio no texto, que é objetivo e não faz nenhuma menção a qualquer tipo de religiosidade. A letra  a  é a resposta porque, no primeiro parágrafo, o autor apresenta coisas que o homem não faz, mas deveria fazer, para que o equilíbrio fosse alcançado.

319) Letra b
A resposta se encontra, além do texto como um todo (e aí levaríamos em conta o que se conhece do homem a esse respeito, portanto um conhecimento extratexto), na preocupação em controlar a exploração das florestas (2o parágrafo), exploração esta feita evidentemente pelo homem e que tem causado problemas de desequilíbrio do meio ambiente.

320) Letra c
Os vocábulos adequados para cada item são, respectivamente: harmoniosos (por causa do masculino homens, presente na série) ou  harmoniosamente; desmotivadamente; recíprocas, que é o gabarito;  equilibradas  (o verbo  estar pede um adjetivo); florestal, que quer dizer das florestas, não deve ser utilizado aqui, pois se trata de um complemento nominal, e não adjunto adnominal.

321) Letra c  
Se as pessoas retirarem das plantas apenas o que vão comer, não haverá desperdício de alimento, isto é, não vai faltar comida mais tarde. Essa é a idéia do trecho, por isso a resposta só pode ser a letra c. Talvez alguns pensem na letra b, mas ela estaria incentivando o desperdício. Veja bem: tiraríamos tudo o que pudéssemos, inclusive aquilo que não utilizaríamos, e Deus colocaria tudo de novo no lugar. Quer dizer: arrancaríamos todos os frutos de uma árvore, até mesmo os verdes, e no dia seguinte a árvore estaria de novo cheia de frutos. Absurdo!

322) Letra b
Trata-se de uma prática de redação. Quando se omite uma parte do texto que se está reproduzindo, colocam-se pontos, entre parênteses ou não, para que a omissão fique evidenciada. É uma questão de respeito ao texto de outra pessoa ou ao de si mesmo.

323) Letra a
As letras b e c são inteiramente descabidas. As letras d e e particularizam. Já a letra a, que é o gabarito, fala do equilíbrio como um todo, ou seja, ecológico, sem especificar nada.

324) Letra c
Os parênteses têm múltiplo emprego. No caso da questão, o autor quis particularizar a significação do termo: não se tratava da preocupação de qualquer povo, apenas do brasileiro. A letra b poderia confundir; não é, no entanto, uma explicação; a palavra preocupação não é explicada pelo vocábulo brasileiros, e sim particularizada. Veja um exemplo de explicação, posta entre parênteses: Meu amigo (brasileiro por opção) não gostou da brincadeira. Neste caso, o termo poderia também aparecer entre vírgulas.

325) Letra d
O que o último período diz, em outras palavras e resumidamente, é que o aumento populacional de uma espécie ocasiona a diminuição de outra, e vice-versa. A consequência lógica disso é a desarmonia populacional dessas espécies. As letras a e b não cabem como resposta, embora pareça, porque no período em questão temos apenas um exemplo do problema da extinção e do aumento populacional das espécies. O autor poderia usar quaisquer outros animais para isso.

326) Letra a
Se o aumento do número de piranhas é a consequência do extermínio do dourado (bem como da ariranha e do jacaré), como diz o exemplo do autor, no último  período, a resposta só pode ser a letra a: a morte do dourado é a causa do aumento do número de piranhas.

327) Letra b
Todo o texto, praticamente, faz essa intimidação, mas ela fica bem evidente nos trechos: “...mas também evitar...espécies de animais...” e “E a extinção...meio ambiente...”.

Postar um comentário